ADAPTAÇÃO ESCOLAR SOB A ÓTICA MONTESSORI

Este é um dos primeiros momentos em que os horizontes da criança se expandem significativamente e sua habilidade de socialização é desenvolvida. E ele não precisa ser traumático para o aluno ou sua família!

Adaptar-se é a habilidade de se sentir confortável em um situação antes desconhecida. Para ser capaz de se relacionar com a sociedade, a criança precisa compreender seu funcionamento e sua dinâmica. A compreensão do mundo é algo que precisa ser ensinado, e a preparação para esta convivência se inicia no seu relacionamento familiar.

Ao ser apresentada à escola, a criança tem uma de suas primeiras experiências de convivência fora da família. Mas embora esteja acompanhada de um ambiente desconhecido e da separação física dos adultos em quem ela mais confia, esta fase não precisa ser traumática e nem deve ser vista como um mal necessário. Ao contrário, entendemos que é um momento importante da primeira infância, que proporciona ganhos no desenvolvimento e socialização. Se antes o círculo social se resumia aos familiares e amigos, no novo ambiente as crianças aprendem a conviver com pessoas de realidades e contextos diferentes. E dentro no nosso princípio de educação acolhedora e empática, o respeito às necessidades de ordem e à confiança é fundamental.  Escola e família precisam trabalhar juntos para transmitir esta segurança. Um princípio Montessori bastante importante neste momento é antecipar esta mudança. É importante que a família converse com a criança e apresente de forma simples o novo hábito e o ambiente.

É fundamental também que esta conversa traga a consciência de que a escola não atende apenas uma necessidade dos adultos da família que precisam trabalhar, mas permite à criança a oportunidade de se desenvolver. A educação é determinante na formação de um adulto pleno e livre, e ao relacionar a escola com uma necessidade dos pais, associamos a mudança de rotina a algo negativo, o que prejudica a segurança e o desenvolvimento da autonomia da criança.

E não é apenas ela que precisa de preparação para este momento. Como qualquer mudança de rotina, o ingresso na escola impacta toda a família, e os pais também precisam se adaptar. É natural o sentimento de culpa pela separação momentânea e pela frustração natural causada por ela, ou uma angustia por se dar conta que o bebê cresceu ou está crescendo. Mas as crianças pequenas precisam sentir a confiança dos seus responsáveis para sentir-se seguras também – elas são bastante sensíveis a todos os estímulos e sinais do meio – e por isso Maria Montessori as denominou de mentes absorventes. Ter consciência de que estão fazendo o melhor para a sua criança dentro das condições e informações que possuem, confiar na instituição e no método que escolheram, e ser paciente no processo, que é individual à cada família, é fundamental para que a criança compreenda a nova realidade e seja capaz de lidar com ela.

Mas como é realizada a adaptação em uma escola Montessori? Começamos pelos princípios que guiam todo o trabalho proposto pelo Método: cada criança é única, assim como cada adaptação, e o respeito às necessidades dela é que determinará a dinâmica do processo. Para iniciar uma relação de confiança, o educador acolhe a família em um dos ambientes da escola. À medida que a criança se sente confortável, o adulto responsável se ausenta por pequenos períodos, em um processo de primeiro deixar o ambiente, e depois de deixar a escola. Estes fatos são sempre antecipados à criança, seguindo outro princípio Montessori de sempre dizer a verdade, fundamental para a construção de uma relação de segurança entre a criança e o educador. Essa fase exige paciência, firmeza e a certeza de que será superada. Há casos de crianças que se adaptam no primeiro dia, assim como outras em que há necessidade da família retornar por mais um tempo à escola. Não há tempo nem protocolo determinado para a conclusão da adaptação. A criança é o nosso guia, e ao seu tempo, ela percebe que a escola é seu ambiente. E demonstra esse conforto explorando atividades com prazer, atuando no mundo como a pequena cientista que é.

Por meio do entendimento profundo do universo da criança, Maria Montessori percebeu que acolhimento, compreensão e cuidado são a chave para o sucesso de qualquer esforço educativo, inclusive o do primeiro passo para uma jornada de aprendizado, que é a adaptação escolar.

Quer receber um e-book com este conteúdo? Faça o download gratuito!

Fale Conosco

Senses Montessori School

R. Princesa Isabel, 445
Brooklin Paulista

contato@sensesschool.com.br
+55 11 2614-0201

Agende aqui sua Visita

Envie uma mensagem